Rotary promove valorização dos Recursos Hídricos

2015-03 - Mega Festiva - P

Uma das grandes ênfases de Rotary International e um dos grandes desafios do milênio propostos pela Organização das Nações Unidas, os Recursos Hídricos têm sido de grande destaque em feitos da Fundação Rotária do Rotary International e de Rotary Clubs e rotarianos ao redor do mundo.

As iniciativas do Rotary para educação ambiental, agem preventivamente para a proteção desse recurso tão importante para a vida e o desenvolvimento humano em qualquer parte do nosso planeta. Rotary atua levando água potável para comunidades inteiras e provendo saneamento para regiões necessitadas e muitas vezes isoladas.

Rotary trata como prioridade essa questão que atualmente vem sido veiculada na mídia brasileira, especialmente após as recentes secas e diminuição dos níveis de reservatórios que levam água para milhões de famílias da região sudeste.

Através da participação ativa em conselhos de meio ambiente e de conselhos de bacias hidrográficas, companheiros rotarianos do nosso Distrito 4310 tem se destacado na proteção e na regulamentação da utilização da água, esteja ela na superfície ou no subsolo.

Em Indaiatuba, rotarianos como os companheiros James Landmann e Leandro Asterito participam do Conselho Municipal de Meio Ambiente e do Consórcio PCJ – Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, tão importantes para as comunidades localidades na região sudeste do Estado de São Paulo, especialmente à Região Metropolitana de Campinas.

Reunião Conjunta

2015-03 - Mega Festiva - 1

2015-03 - Mega Festiva - 2

Com o foco em Recursos Hídricos, o Rotary Club de Indaiatuba recebeu companheiros rotarianos do Rotary Club de Itu, do Rotary Club de Salto e do Rotary Club de Cabreúva em mais uma edição da reunião mega festiva interclubes e congregou mais de cem convidados na noite de 26 de janeiro de 2015, na Casa da Amizade.

Essa reunião contou com a presença do Ex.mo Prefeito Municipal de Indaiatuba Reinaldo Nogueira que nos falou sobre as iniciativas do município para a preservação da água e sobre iniciativas e obras realizadas no município desde 1996 para otimizar a reserva e a utilização da água no nosso município. Iniciativas como tratar o esgoto da cidade também mereceram o devido destaque por se tratar de iniciativa fundamental para a preservação ambiental.

O prefeito de Indaiatuba falou sobre a construção da barragem do Rio Capivari Mirim que ampliou a capacidade da cidade na captação de água e sobre iniciativas do SAAE – Serviço Autônomo da Água e Esgotos – do nosso município na construção de grandes reservatórios e no aumento da sua capacidade de tratar, armazenar e distribuir água.

2015-03 - Mega Festiva - Bacia PCJ

Dentre as cidades da nossa região Indaiatuba foi a que menos apresentou dificuldade de lidar com o impacto dessa estiagem histórica. Apesar de toda obra desse porte – uma barragem – apresentar a necessidade de grande planejamento e de autorizações de órgãos ambientais, a antecipação dessa necessidade e a ação preventiva fez com que estivéssemos preparados para enfrentar essa situação – disse Reinaldo confirmando que Indaiatuba tem 220 mil habitantes e a que a capacidade hídrica da nossa cidade atende a uma demanda de aproximadamente 400 mil habitantes.

Ao final da sua palestra, o prefeito nos disse que está em adiantado estado a conversa com os Municípios de Itu e Salto para a construção de uma nova barragem, agora no Ribeirão Piraí, para atender as necessidades dos três municípios, o que aumentaria ainda mais a capacidade da nossa cidade, bem como promoveria oportunidade de desenvolvimento para todos os municípios envolvidos.

Os rotarianos presentes, liderados pela presidente 2014-15 do Rotary Club de Indaiatuba Maria Helena de Toledo Wegbecher agradeceram a grande e detalhada explicação do Prefeito Reinaldo Nogueira, e os rotarianos presentes puderam ter uma nova e atualizada visão da importância de se agir localmente na proteção de Recursos Hídricos, e no desenvolvimento de políticas locais para a melhoria da utilização desse recurso.

2015-03 - Mega Festiva - Barragem do Mirim

Ações Internacionais

Em Gana, rotarianos fornecem água limpa e saneamento para evitar que doenças infecciosas se espalhem.

2015-03 - Mega Festiva - Rotary Sanitation Africa

Água limpa é uma necessidade básica dos seres humanos. Pessoas que têm acesso à água potável, especialmente crianças, vivem de forma mais saudável e produtiva. No entanto, pelo menos 3.000 crianças morrem diariamente por causa de doenças causadas pela água não potável. Para ajudar a sanar este problema, nós instalamos poços, construímos sistemas para coleta de água pluvial e ensinamos as comunidades beneficiadas a manterem estas novas infraestruturas.

Milhões de pessoas morrem em decorrência de doenças causadas por água contaminada – algo que pode ser solucionado com melhor saneamaneto. Para ajudar a combater estes problemas, nós construímos banheiros e latrinas com sistema de esgoto e ensinamos as comunidades sobre a importância de lavar as mãos e manter hábitos de higiene.

Fonte: Rotary International – https://www.rotary.org/myrotary/pt/learning-reference/about-rotary/water-and-sanitation

Recursos Hídricos e Saneamento são Prioridades do Rotary

2015-03 - Mega Festiva - Cantareira Seca

No próximo dia 22 de março, será comemorado o “Dia Mundial da Água”, criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para discussão sobre os diversos temas relacionados a este importante bem natural.

Essa preocupação faz sentido já que pouca quantidade- cerca de 0,008 % – do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Atualmente, a própria região metropolitana de São Paulo está vivendo uma situação crítica de abastecimento de água, em função das poucas chuvas no último verão.

No mundo, mais de 2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a instalações sanitárias adequadas e pelo menos 3.000 crianças morrem por dia em decorrência de doenças diarreicas causadas por água contaminada.

Recursos hídricos e saneamento básico fazem parte das prioridades do Rotary e da Fundação Rotária, sendo uma das suas seis áreas de enfoque de atuação. Milhares de projetos são realizados por rotarianos para levar água limpa e saneamento para comunidades, ao redor do mundo. Nossos projetos dão às comunidades a capacidade de desenvolver e manter sistemas hídricos e sanitários, e apoiam estudos nessas áreas. Esses projetos, em sua maioria, são financiados com recursos da Fundação Rotária, recursos esses advindos da contribuição voluntária de rotarianos e ajudam diminuir a carência desses importantes recursos para as populações mais pobres. Além disso, também estamos fazendo nossa parte ao realizar frequentes campanhas de consumo racional da água.

Faça, também, a sua parte: ECONOMIZA ÁGUA.

Fonte: Rotary Club de São Paulo – Vila Alpina – http://www.rotaryvilaalpina.org.br/projetos-hidricos-e-saneamento

Bolsista Rotary pela Paz fala sobre sua paixão por recursos hídricos e saneamento

2015-03 - Mega Festiva - Voluntario

Quando ainda era menino e vivia em Montreal, Ryan Rowe não entendia porque seus pais exigiam que ele aprendesse um segundo idioma. “Detestava as aulas de francês”, conta o bolsista de 2010-12, que em maio obteve seu mestrado em saúde pública pela University of North Carolina at Chapel Hill, com certificado em paz e resolução de conflitos.

Hoje com 34 anos de idade, Rowe fala espanhol e português, além de francês e inglês, e recentemente começou a aprender mandarim. No entanto, aprender novos idiomas é apenas um hobby; sua linha de trabalho oficial está ligada a recursos hídricos e saneamento, área em que se especializou quando estudou no Instituto de Água da UNC. Hoje, ele trabalha no instituto como agente de comunicações e está sempre a procura de oportunidades de trabalhar como voluntário em projetos de recursos hídricos na África, seja com o Rotary ou outras organizações.

“Muitas pessoas acham que a crise com recursos hídricos é um problema complicado demais”, disse ele. “Mas eu acredito que se trabalharmos juntos com afinco e investirmos a nossa energia, recursos, habilidades e fundos, poderemos causar um impacto positivo.”

Rowe tem demonstrado este otimismo e determinação desde o tempo em que era estudante da Concordia University em Montreal. Durante seus estudos, ele trancou a matrícula por um semestre e viajou de ônibus ao México e América Central para aprender espanhol e as culturas locais em preparação a um progarma de intercâmbio que faria na Colômbia.

Segundo ele, foi aquela viagem de ônibus que abriu seus olhos para as condições precárias em que tantas pessoas vivem. “Mas em vez de eu ver pobreza, eu vi oportunidades, pois percebi que os problemas estavam relacionados à falta de infraestrutura.”

Depois de se formar em comércio e finanças, Rowe fez curso de mestrado em gerenciamento estratégico na York University de Toronto. Ele estudou português no Brasil e também conduziu um estudo independente sobre o investimento do setor privado na infraestrutura de recursos hídricos da América Latina.

Rowe lembra que durante sua infância ele ouvia um tio e tia que eram rotarianos contar histórias sobre viagens internacionais e projetos humanitários.  “Mas eu não sabia do impacto que o Rotary causava no mundo”, diz ele. Tudo isto mudou em 2009, quando ele vivia em Abu Dhabi e trabalhava no desenvolvimento de infraestrutura para um banco de investimentos australiano, o Macquarie Group. Durante um voluntariado, Rowe ouviu a respeito dos Centros Rotary pela Paz e viu uma oportunidade de trabalhar com os melhores especialistas em recursos hídricos do mundo.

“A parceria do Rotary com a UNC é incrível, pois o seu programa de saúde pública é fantástico”, diz ele. “A melhor coisa que já fiz foi me candidatar à Bolsa Rotary pela Paz.”

Em junho, apenas quatro semanas depois de ter completado sua bolsa de estudos, Rowe partiu para uma nova aventura: uma viagem de trabalho de seis meses pela África. Ele já passou pela Zâmbia, Maaui e Moçambique, onde falou em uma conferência patrocinada pela Organização Mundial da Saúde e Unicef.

A meta dele é criar um fundo de investimento social para fornecer financiamento sustentável para projetos de infraestrutura e desenvolvimento que melhorem a saúde e condições de vida de pessoas em áreas vulneráveis.

Além disso, ele também espera poder colaborar com outros bolsistas Rotary pela Paz. “Somos soldados do mesmo exército”, ele diz. “Estou seguindo minha paixão e acho que esta é a coisa mais importante para o sucesso. Agradeço o Rotary por permitir que eu faça isso.”

* Paul Engleman – Rotary Canadá

Fonte: Revista Brasil Rotário – http://www.brasilrotario.com.br/?p=showConteudo&id=1067

Se você gostou dessa matéria e gostaria de saber mais e se tornar um voluntário do Rotary envie um email para piovesan.erico@gmail.com e agende uma reunião. Você se surpreenderá ao saber como participar do Rotary e ajudar a nossa comunidade pode melhorar sua qualidade de vida.

Anúncios

Sobre rotaryclubindaiatuba

Contador, professor universitário, empresário e rotariano, eu me chamo Erico Piovesan, tenho 34 anos e moro em Indaiatuba, Estado de São Paulo, cidade em que nasci e me criei. Na família rotária desde 1998 e no Rotary Club de Indaiatuba desde 15 de junho de 2009, hoje ocupo o cargo de secretário do meu clube e, em 2010, decidi criar esse blog para servir de boletim das atividades do Rotary Club de Indaiatuba, Distrito 4.310.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s