Um Clube de História

No início de sua existência, o Rotary Club de Indaiatuba concentrava a maior parte de suas forças em campanhas beneficentes. Isso era necessário porque naquela época a cidade ainda estava iniciando seu processo de desenvolvimento. Com menos de 20 mil habitantes, em 1955, Indaiatuba só era asfaltada no trecho de cerca de quatro quarteirões que liga a igreja matriz à Praça Prudente de Moraes. Boa parte da população ainda vivia na área rural, trabalhando na cultura do tomate de mesa.

Como forma de colaborar com esse crescimento, o Rotary batalhou e no decorrer dos anos conseguiu que fossem instaladas na cidade instituições como o Indaiatuba Clube, o Banco do Brasil, o Centro de Aprendizado Doméstico (CAD), o Círculo de Apoio ao Menor Patrulheiro (CAMPI) e o Posto Odontológico do SESI, foi responsável pela oficialização do Hino de Indaiatuba, o Brasão da cidade e pela oficialização do aniversário de fundação do município, dia 9 de dezembro.

Um dos maiores orgulhos dos rotarianos de Indaiatuba foi a chamada “Operação Comarca”, iniciada em 1962, com o objetivo de emancipar juridicamente a cidade. Durante a campanha, o Rotary conseguiu momentos memoráveis como, por exemplo, a reunião de membros de todos os partidos políticos da cidade, e a participação viva da comunidade para discutir o assunto num objetivo comum. Com a participação de funcionários das empresas foi possível a realização de um censo municipal.

Depois de criada a Comarca pela lei qüinqüenal, aprovada pela Assembléia Legislativa, em 31/12/1963, os rotarianos voltaram a lutar, junto com a sociedade, para a instalação da mesma, que ocorreria em 1965.

O clube contribuiu decisivamente para a expansão do Rotary, fundando três novas unidades rotárias.

Durante vários anos, organizou maratonas intelectuais entre estudantes do município. A Fundação Rotária sempre mereceu a melhor atenção por parte dos rotarianos de Indaiatuba, principlamente porque entre os fundadores do clube havia um grande número de estangeiros imigrantes vindos do Japão, Portugal, Alemanha, Itália, Tchecoslováquia, Líbano e Suíça.

Esta tradição de valorizar projetos internacionais foi mantida e em 1998 o Rotary Club de Indaiatuba foi o primeiro do distrito e o quarto do Brasil a ter 100% de seus sócios contribuintes com a Fundação Rotária. Como reflexo disso, Indaiatuba tem tido presença constante em programas importantes como o de bolsas culturais para aperfeiçoamento do idioma em outro país, intercâmbios de grupos de estudos, subsídios equivalentes e campanhas como a que busca a erradicação da poliomielite em todo o mundo. Ainda na área internacional é intensa a participação no programa de intercâmbio internacional de jovens.

Além dessas memoráveis realizações, o Rotary Club de Indaiatuba também pode se orgulhar de, junto à Associação das Famílias de Rotarianos de Indaiatuba (AFRI), com o Rotary Club de Indaiatuba-Votura, o Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comuntário (NRDC), o Interact Club e o Rotaract Club de Indaiatuba, ter conseguido realizar campanhas constantes, além de manter um expressivo banco de cadeira de rodas e aparelhos ortopédicos.

Anualmente, acontece uma série de eventos que tem por objetivo atender as necessidades das entidades assistenciais de Indaiatuba. O Clube de Mães, há muitos anos, realiza cursos para gestantes carentes inteiramente custeados pela Associação dos Cônjuges. Assim, o Rotary mostra que aos 55 anos de idade continua sendo essencial para sua comunidade.

Relógio de Sol: marco rotário em comemoração aos 50 anos de clube.

Anúncios